QUEM AMA, OBEDECE

A obediência nos faz humildes e santos. Quem ama, obedece, não por comodismo, nem por medo, mas por respeito. Obedecer por amor não significa obedecer cegamente ou irresponsavelmente. Não. Quem obedece sabe que o faz porque pode tirar um bem maior. Ser obediente, por amor, é um voto e um caminho que conduzem à santidade. A desobediência e a rebeldia, por falta de amor, também fazem suas vítimas. Um anjo de luz perdeu o paraíso justamente por não querer ser obediente. Mas quem não quer obedecer, não quer amar. Quem é orgulhoso, arrogante e vaidoso não consegue ser obediente. Por isso, a obediência é um ato de amor, pois vai moldando-nos à imagem e semelhança de Jesus, que foi obediente até a morte (e morte de cruz). Quando vivemos no amor, sabemos ser obedientes. Quando vivemos segundo as vontades da carne, temos a tendência de não possuirmos amor verdadeiro e tampouco obediência. Então, obediente é quem faz do amor sua meta

Pe. Rogério Canciam